Skip to content

LIVROS

 

Oi, pessoas!!!!!

Acabei de ler meu “doutorado não acadêmico” (o editor sugeriu de eu fazer uma nova revisão para deixar tudo arrumado para as possíveis novas edições ), e posso dizer que, de fato, estou satisfeita. Algumas passagens talvez pudessem ser melhoradas, mas acho que os livros devem ficar como estão, pois foi o que consegui realizar de acordo com as minhas inspirações nos respectivos  momentos em que estava elaborando as ficções. Quero deixar tudo o mais original possível. Novas ideias ou ideias mais elaboradas ficarão para novas histórias…

Abraços, pessoinhas!!! (carinho…)

Malu Rizardi

 

FÉRIAS

Oi, pessoas!!!!!!

FELIZ 2016!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou de férias, em Caieiras, mas quero postar meu último poema, que escrevi em dezembro:

 

Reencantamento do mundo

 

Para reencantar o mundo

é preciso resgatar

a boa ilusão…

 

Boa ilusão?

É uma contradição de termos!

Nem sempre

ou não necessariamente…

 

Por que toda

esperança quimérica,

sonho ou fantasia

tem que ser um engano dos sentidos?

 

E se for um engano da razão,

que com toda sua precisão,

não consegue imaginar outra possibilidade?

 

Quis terminar o ANO VELHO abrindo a possibilidade de novas perspectivas para o ANO NOVO!!!!!!!!!

É isso aí, pessoinhas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Abraços

Malu

 

 

MAIS UM POUCO

Oi, pessoas!!!

Sei que demorei novamente para postar, e não tenho mais desculpas para apresentar… Então, só vou postar mais um pouco do meu último livro, Indagações ao vento.

 

Sobre pensamentos e pensares

 

Um pensamento

É fruto de um pensar.

Aquele é substantivo,

O segundo é verbo.

Um substantivo

É o que é.

Um verbo

Indica ação.

Movimento.

O que é, é,

E não é o que não é.

O que age,

Movimenta-se.

Não é.

Está.

Diferente

A cada momento.

É possível pensar

O pensamento?

Quando se pensa

Um pensamento

Desvirtua-se

O seu pensar?

Comete um crime

Quem se permite

Pensar sobre

Pensamentos

Estáticos?

Muita coragem

Tem aquele

Que ousa pensar

Sobre os

Pensamentos

Dos outros

E sobre o seu próprio

Pensar…

 

Esse é um dos poemas que fecham o primeiro capítulo. E o segundo capítulo começa assim:

Capítulo Segundo

 

O que está

suspenso

no ar está

e o vento

pode levar

para onde

soprar              

 

- Que sensação mais deliciosa!! Quando parou de ventar e tivemos que nos calar e mergulhar em nossos eus após um tempo incontável, uma sensação indescritível invadiu o meu corpo e a minha alma em forma de pura poesia… Como se tivesse alguém declamando, não por palavras, mas sensorialmente por meio de algum sentido desconhecido… Como se a poesia quisesse refletir a discussão que estávamos tendo sobre as possibilidades de realização, poeticamente…

Devo dizer que não vou guardar a sequência do livro para postar trechos, mas seguir a minha intuição cada vez que postar.

É isso aí, pessoinhas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Carinhosamente,

Malu

Um pouco de prosa!!!!

Olá, pessoas!!!!!!!!!!!!

Agora vou prosear um pouco sobre algumas “Indagações ao vento”:

“Quando perceberam que o ônibus aproximava-se da rodoviária, trocaram as últimas palavras para repassarem as posturas a serem seguidas. Quando o ônibus encostou à plataforma, pegaram suas mochilas, desceram e calaram-se.
A partir desse momento, suas dúvidas e suas certezas iriam dançar ao ritmo do vento.”

Assim começa a história, ou estória, do livro.

Quem percebeu que o ônibus aproximava-se da rodoviária? Quais dúvidas e certezas dançariam ao vento?

Essas indagações constam do livro, entretanto, afora essas, me questiono por quê não há mais a distinção entre “história” e “estória”?

Sei que vocês não têm como perceber que o editor de texto nem reconhece a palavra “estória”. Eu aqui, que estou escrevendo, vejo que a palavra fica sublinhada de vermelho. Isso acontece quando a palavra está grafada errada, ou quando não existe.

Todavia, eu tinha aprendido que ‘história’ dizia respeito a algum fato real, e ‘estória’ àquilo que não correspondia a nenhuma realidade, ao que era imaginário ou fictício.

Por que será que não se faz mais tal distinção?

Vou pensar mais um pouco, e na próxima prosa apresentarei uma hipótese.

Por enquanto, é isso aí!!!!!!!!!!!!!!!!!

Abraços!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Malu Rizardi

Um pouquinho de “Indagações ao vento”

Olá, pessoas!!!!

Gostaram da minha entrevista? Eu gostei. E a minha voz? Não é fácil não, né… Vocês escutam só quando falo com vocês, eu escuto o tempo todo… Hahaha…

Estou postando o primeiro poema do livro “Indagações ao vento”, o qual gosto muito, e é bem ilustrativo das reflexões propostas.

Palavras ao vento

 

Muitas palavras

são faladas

com firmeza

e convicção.

Passam a impressão

de muita destreza

em seu anunciar.

Deixam-nos a pensar

que gostaríamos

de ser

assim

tão decididos.

Todavia

passados três sétimos

de tempo

a realidade

não as confirmam.

Percebemos que

só davam vazão

a um querer

que não se realiza.

Em verdade

nem se sabe

se pretendiam

ter razão.

Fica parecendo

que só queriam

convencer

os ouvintes

das certezas

de que eram pedintes…

 

E, aí?

Bom, pretendo continuar a postar trechos de prosa e poesias. Quem tiver a fim de curtir é só…

E isso aí!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Abraços

Malu Rizardi

  

 

Confiram minha entrevista

Confira minha entrevista para o Podcast da UNESP:

Novas imagens

Oi, pessoas!!!!!!

Aqui vão mais algumas imagens do lançamento do meu livro ‘Indagações ao vento’

IMG_20150912_171910600_TOP IMG_20150912_171935878 IMG_20150912_171948311IMG_20150912_171800387

IMG_20150912_171839458IMG_20150912_171826118_TOPIMG_20150912_171817947IMG_20150912_171751287

IMG_20150912_171746796

Como já havia manifestado, achei muito bom!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Até mais pessoinhas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Imagens do lançamento de “Indagações ao vento”

Olá, pessoas!!!!!!!!!!!!!!!!!!

O lançamento foi um sucesso!!!!!!!!!!!!!!!!!! Fiquei muito feliz, pois correspondeu às minhas expectativas!!!!!!!!!!!!!!!!

Vejam algumas fotos.

07910002 07910003 07910004 07910005 07910006 07910007 07910008 07910009 07910010079100120791001407910015

07910001

É isso aí!!!!!!!!!!!!!! Fiquei e estou muito feliz!!!!!!!!!!!!!!

Malu Rizardi

Lançamento da ficção “Indagações ao vento”

 

Olá, pessoas!!!!!!!!!!!!!

Estou voltando, mais uma vez depois de muito tempo, para divulgar o lançamento do meu quarto livro:

CAPA Indagações ao vento – VERSÃO 05 08 2015

 

 

Convite Lançamento – Maria Lucia de Souza Rizardi – Livraria Martins Fontes_2008

 

Como as letras estão pequenas, vou anunciar: Dia 12 de setembro, na Livraria Martins Fontes Paulista – Av Paulista, 509 -, próxima ao metrô Brigadeiro, das 15:30 às 18:30.

Desta vez, espero mesmo ter voltado para ficar, uma vez que com este lançamento finalizo um ciclo de reflexões (portanto, terei tempo para me “distrair” neste espaço.

Até lá, pessoas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Malu Rizardi

FEIRA DO LIVRO DE CAIEIRAS

Olá pessoas!

Estive na Feira do Livro de Caieiras, ontem. Sei que estou “falando” do passado. É que foi imprevisto. De qualquer forma, deixei alguns exemplares dos meus livros na tenda do Sarau Cultural. A Feira vai até o dia 18.06.

Em breve atualizarei semanalmente este espaço. Me aguardem!!!

É isso aí!!!!!!!!!!!!

Malu